Afinal, o que é Arte na Educação Infantil?

O que as crianças pintaram? O que é arte na Educação Infantil? Vamos refletir sobre atividades práticas realizadas durante uma formação em creche?

O caminho de uma experiência de formação com professores de creche e suas crianças nas atividades de artes visuais, revelou questionamentos que provavelmente acompanham professores de outras creches. Que tal se dividíssemos nossas reflexões aqui? 

Balão na PráticaApós quase um ano de formação, qualificando o atendimento da creche, adequando os serviços e trabalhando a transição para tornar-se uma creche conveniada à prefeitura, chegamos à etapa de desenvolver conteúdos pedagógicos específicos em serviço, com cada educador e sua turma. As professoras do berçário tinham dúvidas sobre o que trabalhar na linguagem de artes visuais com crianças tão pequenas.

Lançado o desafio, trouxemos uma proposta chamada Arte e os Sentidos e na primeira atividade: EU APERTO, ESPREMO E SINTO TEXTURAS: MELECAS, BEXIGAS E RECHEIOS.

Atividade Melecas bexigas e recheios - organização do espaço

Deixamos a sala com espaço livre, colocamos uma lona plástica no chão e sobre ela dispomos em um canto bandejas com meleca de amido coloridas (veja receita abaixo), cumbuquinhas e pazinhas. Em outro canto, colocamos bacias com pequenas bexigas coloridas, algumas cheias com um pouco de farinha e outras com um pouco de água. Continue lendo “Afinal, o que é Arte na Educação Infantil?”

Therezita Pagani e a criança na pesquisa manual, corporal e sensorial.

Tempo de Creche conversou com Therezita Pagani sobre a liberdade ao brincar e a autonomia da criança, durante o Ciranda de Filmes 2015. Veja a entrevista.

No filme Semente do Nosso Quintal, de Fernanda Heinz Figueiredo e no livro De volta ao Quintal Mágico, da jornalista Dulcilia Buitoni, fica muito claro toda a preocupação da educadora Therezita Pagani com a liberdade do brincar da criança.  Tempo de Creche conversou com Therezita durante o Ciranda de Filmes 2015.

Tempo de Creche – Quando apresentamos seu trabalho durante as formações, marca muito as educadoras a questão da liberdade e da autonomia que as crianças da Te-Arte tem ao escolher as brincadeiras, os materiais, conviver com as diferentes idades e a estrutura de não amarrar as crianças em turmas. Você pode falar sobre essa crença?

TherezitaTheresita – Eu acredito neste simples.

Toda a criança não nasce sozinha. Ela nasce em uma família, que pode ser lúdica, pode não ser lúdica, mas ela tem como essência a necessidade de pesquisa manual, corporal e sensorial o tempo inteiro.

Continue lendo “Therezita Pagani e a criança na pesquisa manual, corporal e sensorial.”

Rosa Iavelberg: o processo de aprendizagem do desenho na infância

Rosa Iavelberg, educadora, autora do livro Desenho na educação infantil valoriza o desenho cultivado na educação infantil como desenvolvedor de uma criança criadora que produz seu desenho com marca própria.

Rosa Iavelberg, educadora, autora do livro Desenho na Educação Infantil fala sobre o novo olhar para o processo de aprendizagem do desenho na infância. 

Crianças CEI NT

 Rosa, são muito difundidos os estudos sobre as fases do processo de desenho na infância. Há um novo olhar para este processo?

Desenhar não é uma questão de dom. O desenho praticado desde a Educação Infantil pode abrir um mundo novo de experiências simbólicas que expandem a imaginação, a expressão e a capacidade criadora.

O que move a criança a desenhar é sua interação com os próprios desenhos e a sua diversidade presente nos ambientes. Hoje não se compreende mais o desenho da criança passando por fases de desenvolvimento de modo espontâneo e sim, que todos os alunos podem aprender a desenhar com orientação didática adequada sem ter medo de criar. Continue lendo “Rosa Iavelberg: o processo de aprendizagem do desenho na infância”

O que a criança faz a cada etapa do desenvolvimento

Sabemos que cada criança e sua historia são únicas. Deste modo, as tabelas publicadas a seguir apresentam apenas de modo geral um resumo do que a crianças é capaz de fazer a cada etapa do desenvolvimento.

Entender como o mundo funciona!
É o que mobiliza toda criança, desde o dia em que nasce. Por isso são curiosas e, para isso, estão determinadas!
 
 
Experimentando
 
  

Movimento 1Por meio da brincadeira, utilizando todas as ferramentas que estiverem a sua disposição, é que elas observam, exploram, manipulam, organizam e experimentam sentimentos, situações e objetos.

Sabemos que cada criança e sua historia são únicas. Deste modo, as tabelas publicadas a seguir apresentam apenas de modo geral um resumo do que a crianças é capaz de fazer a cada etapa do desenvolvimento. Lembramos que suas peculiaridades e interesses devem ser respeitados. É nas situações de brincadeira, encaradas como muito mais que apenas diversão, que os adultos (pais e professores) encontram uma das formas mais importantes de estimular seu desenvolvimento e participar de suas descobertas e construir conhecimentos.

Um cuidado especial deve ser dado ao ambiente!

Sua organização e os materiais oferecidos devem ser seguros para que a criança possa explorar com liberdade, observar e, assim, permitir que realize suas conquistas por conta própria, seguindo suas preferências, favorecendo sua autonomia. Continue lendo “O que a criança faz a cada etapa do desenvolvimento”

Desenho: espelho do desenvolvimento infantil

O desenho é um pilar do trabalho com a infância. Desenhando a criança mobiliza muitos processos cognitivos e motores. Conheça mais sobre esse ato que ainda dá pistas do desenvolvimento da criança.

O desenho é um pilar do trabalho com a infância. Desenhando a criança mobiliza tantos processos cognitivos e motores que a atividade, lúdica e prazerosa, favorece desenvolvimentos e ainda dá pistas deles para os educadores.

IMAGEM RISCADORES

No post Repetir propostas para crianças. Será? Falamos sobre a repetição de atividades, destacando o desenho. Ao repetir o ato de desenhar a criança evolui as marcas que aprende a fazer. Lowenfeld, Piaget, Vygotsky e Luquet estudaram esse desenvolvimento e o consideraram como marcas do amadurecimento da criança.

Segundo Lowenfeld, a criança inicia o processo de desenhar fazendo garatujas ou rabiscos de forma desordenada. Em seguida, os rabiscos vão se ordenando. A prática desse rabiscar encaminha a criança para fazer formas. As formas vão gerando as figuras humanas que são constituídas basicamente por cabeças redondas e membros que se originam dela. Essas figuras, ao longo das repetições, vão adquirindo mais detalhes e o desenho passa a evoluir na composição também. Continue lendo “Desenho: espelho do desenvolvimento infantil”

Letramento e Alfabetização: qual o caminho para a Educação Infantil?

O IDEB apurado sobre 2013 traz resultados insatisfatórios. Português, uma das disciplinas testadas, faz parte dos campos de experiência da Educação Infantil. Neste universo da criança pensamos em letramento ou alfabetização?

Jornal Estado de São Paulo 6-09-2014Os resultados do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – de 2013 foram publicados e apontaram para a estagnação das notas do ensino médio e leve aumento para o ensino fundamental. As notas, além de baixas, não atingiram as metas estipuladas pelo governo federal.

Segundo o Jornal o Estado de São Paulo, de 6/09/2014, para justificar o fracasso nos dois últimos ciclos da educação básica, o governo federal defende uma reforma do currículo para tornar a escola mais atraente para os jovens. Continue lendo “Letramento e Alfabetização: qual o caminho para a Educação Infantil?”

Falta de uso do corpo e os problemas de ansiedade

O psicomotricista Anderson Mariano afirma em reportagem da Revista Veja São Paulo que a hiperatividade viria da falta de uso corpo.

foto veja sp maio 2014 2Uma reportagem interessante e alarmante da Revista Veja São Paulo desta semana aborda a questão do número cada vez maior de crianças atendidas por psicólogos ou diagnosticadas com problemas da mente. Um deles é a hiperatividade ou transtorno do déficit de atenção (TDAH). Crianças com os sintomas da doença têm dificuldades em se concentrar e acompanhar o ritmo da turma. Continue lendo “Falta de uso do corpo e os problemas de ansiedade”

Aprendizagem dos movimentos

Deslocar-se é assunto sério! Movimentos são linguagem expressiva e recurso de brincadeira. Leia nossa sugestão para trabalhar a aprendizagem dos movimentos.

atividade movimento 2

Aprendizagem dos movimentos numa viagem de faz-de-conta

Deslocar-se nos espaços é um assunto sério! Movimentos são linguagem expressiva e recurso de brincadeira. E não se trata somente de mover o corpo. Os movimentos constituem-se numa linguagem que comunica. O crescimento físico e a aquisição das habilidades motoras marcam a primeira infância e são favorecidas quando a criança participa de atividades motoras desafiadoras e lúdicas.

Continue lendo “Aprendizagem dos movimentos”

Referenciais para formação e os campos de experiências da criança

Em nosso país, instituições ligadas à prefeitura de São Paulo, o documento – Orientações curriculares: expectativas de aprendizagens e orientações didáticas da Secretaria Municipal de Educação – (2007), indica como podem ser promovidas as aprendizagens na educação infantil, ele organiza os conteúdos em campos de experiências, isto é, as diferentes linguagens que indicam o que o professor deve procurar atingir com seus objetivos ao planejar as atividades.

campos de experiências criancas pintando, atividades ludicas O que as crianças fazem?

Quem ainda não viu uma criança pequena engatinhar em busca de uma bola ou de um brinquedo que está mais distante? Ou quando fica olhando um móbile e se alegra ao vê-lo mexer, ainda sem saber que foi sua mão que bateu nele? E aquela que descobre que é capaz de subir numa cadeira? A criança vê, ouve, cheira, pega, toca, experimenta, morde, suga, cospe, amassa, joga, derruba, brinca, desenha, canta, levanta, senta, anda, corre, sobe… E gosta ou não gosta das coisas. E chora. E ri… A criança possui muitas formas de ação e essas são algumas das que passa a fazer quando interage com o ambiente, outras crianças e adultos. Continue lendo “Referenciais para formação e os campos de experiências da criança”

LIVRO: Corpo em movimento na Educação Infantil

TEMPO DE CRECHE LEU E GOSTOU

Capa_corpoemmovimentoCorpo em movimento na Educação Infantil

Este livro dos autores Vilma Leni Nista Piccolo e Wagner Wey Moreira, contribui na compreensão do desenvolvimento da criança, a corporeidade associada à criatividade, a motricidade, o jogo e o lúdico nas atividades, entre outros. Oferece um rico repertório de prática, aliado a uma sólida base teórica, que proporciona aos professores melhores atividades educativas na Educação Infantil.

Balão Para Saber MaisLeia também o post Aprendizagem dos movimentos