Crianças e histórias infantis. Aprendem? Como e por quê?

Crianças aprenderem informações com as histórias, melhoram no desempenho de tarefas cognitivas, raciocínio dedutivo, lógica e habilidades linguísticas e de narrativa

Com o início do semestre temos uma ótima oportunidade de fazer uma revisão nos materiais de utilização constante pelas crianças como os livros da biblioteca. É parte do processo de introdução ou ampliação dos temas de interesse das crianças a seleção de livros que ficarão à disposição dos pequenos durante certo período. É o fortalecimento da relação crianças e histórias.

Mas como escolher? Histórias fantásticas, de animais ou descrições da realidade?crianças lendo 3

Pesquisadoras Caren M. Walker, Alison Gopnik [da Universidade da Califórnia, Berkeley] e Patricia A. Ganea [da Universidade de Toronto], em estudo recente publicado no periódico científico Child Development, enfatizam a importância das diferentes oportunidades para as crianças de aprenderem informações que elas não podem experimentar diretamente – especialmente no que diz respeito a fenômenos não observáveis, por meio da leitura de ficção.

Sabemos que as histórias nos ajudam, desde muito cedo, a compreender o mundo que nos cerca, mas como isso funciona? É também assim que as crianças aprendem com as histórias infantis? Mas como e por quê?

crianças lendo

Continue lendo “Crianças e histórias infantis. Aprendem? Como e por quê?”

Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação V – Cadernos de Comunicados

Neste capítulo, as pedagogas Tânia e Lena aprofundam algumas das ações para promover o diálogo e construir relações e vínculo: os cadernos de comunicados

As pedagogas Tânia Fulkemann Landau e Lena Bartman Marko escreveram diálogos sobre as relações envolvidas no ambiente das creches e instituições de educação. Neste capítulo, as autoras aprofundam algumas das ações das escolas com as famílias para promover o diálogo e construir relações e vínculo: os cadernos de comunicados 

4. RELAÇÕES EM AÇÃO: CADERNOS DE COMUNICADOS

Comunicados

Cadernos  ou cadernetas são importante instrumentos de comunicação com as famílias, e devem ser usados diariamente e sempre que necessário para perguntas e colocações bem objetivas, como pedir mais roupas de troca, perguntar sobre o horário do sono da criança em casa, pedir mais agasalho ou sapatos, agendar uma conversa ou entrevista. Nunca escreveremos comentários sobre a criança na agenda, do tipo “não está comendo nada”, ou “está chorando muito”, ou “machucou o amigo”, porque só aumenta a ansiedade dos pais. Este tipo de comentário será feito em entrevista com a coordenação com objetivo de planejarem, família e escola, estratégias comuns para dar conta da questão. Continue lendo “Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação V – Cadernos de Comunicados”

Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação IV – Reunião de Pais

REUNIÃO DE PAIS: são comuns as queixas sobre a baixa frequência. Será? As pedagogas Tânia e Lena escreveram o 4o. Diálogo das relações Creche-Familias para refletir e inspirar as ações dessa construção.

As pedagogas Tânia Fulkemann Landau e Lena Bartman Marko escreveram diálogos sobre as relações envolvidas no ambiente das creches e instituições de educação. Neste capítulo, as autoras aprofundam algumas das ações das escolas com as famílias para promover o diálogo e construir relações e vínculo: a REUNIÃO de PAIS.

4. RELAÇÕES EM AÇÃO: REUNIÃO DE PAIS

CEI Cidinha UNA

É comum os professores se queixarem da baixa frequência dos pais nas reuniões pedagógicas. Este é um ponto a ser vencido nas escolas. Quando as reuniões se tornam mais interessantes e adequadas a tendência é contagiar, o “boca a boca” entre pais atrai novos adeptos. Uma nova prática precisa ser construída, que ultrapasse a velha e tradicional ideia de que as reuniões são cansativas, entediantes, não servem para nada ou viram um muro de lamentações ou um blá, blá, blá cheio de avisos, regras, cobranças e “pedagogês” e a única alternativa dos pais ou responsáveis é escutar passivamente Continue lendo “Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação IV – Reunião de Pais”

Rosa Iavelberg: o processo de aprendizagem do desenho na infância

Rosa Iavelberg, educadora, autora do livro Desenho na educação infantil valoriza o desenho cultivado na educação infantil como desenvolvedor de uma criança criadora que produz seu desenho com marca própria.

Rosa Iavelberg, educadora, autora do livro Desenho na Educação Infantil fala sobre o novo olhar para o processo de aprendizagem do desenho na infância. 

Crianças CEI NT

 Rosa, são muito difundidos os estudos sobre as fases do processo de desenho na infância. Há um novo olhar para este processo?

Desenhar não é uma questão de dom. O desenho praticado desde a Educação Infantil pode abrir um mundo novo de experiências simbólicas que expandem a imaginação, a expressão e a capacidade criadora.

O que move a criança a desenhar é sua interação com os próprios desenhos e a sua diversidade presente nos ambientes. Hoje não se compreende mais o desenho da criança passando por fases de desenvolvimento de modo espontâneo e sim, que todos os alunos podem aprender a desenhar com orientação didática adequada sem ter medo de criar. Continue lendo “Rosa Iavelberg: o processo de aprendizagem do desenho na infância”

Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação III

As pedagogas Tânia e Lena escreveram o segundo diálogos para refletir e inspirar as ações da construção da relação entre famílias e creches

As pedagogas Tânia Fukemann Landau e Lena Bartman Marko escreveram diálogos sobre as relações envolvidas no ambiente das creches e instituições de educação. São sete capítulos para refletir e inspirar as ações dessa delicada relação e as possibilidades de construir um ambiente favorável ao desenvolvimento e educação das crianças e das comunidades abrangidas pela instituição.

3. APROFUNDANDO O DIÁLOGO

gêmeos

Nas conversas com os pais e familiares é preciso deixar claros os objetivos e cultura institucional. É possível concordar ou discordar dos pais, podendo acatar ou não suas sugestões, buscando sempre fundamentar e esclarecer nossas decisões. Os pais também têm o direito de argumentar frente aos encaminhamentos institucionais. O importante é lembrar que todas as atitudes adotadas devem ser pautadas no que é melhor para as crianças e a coletividade escolar. E devem dar espaços para que caibam individualidades e singularidades neste coletivo. Continue lendo “Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação III”

Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação II

As pedagogas Tânia e Lena escreveram 7 diálogos para refletir e inspirar as ações da construção da relação entre famílias e creches

As pedagogas Tânia Fukemann Landau e Lena Bartman Marko escreveram diálogos sobre as relações envolvidas no ambiente das creches e instituições de educação. São sete capítulos para refletir e inspirar as ações dessa delicada relação e as possibilidades de construir um ambiente favorável ao desenvolvimento e educação das crianças e das comunidades abrangidas pela instituição.

2. CRECHES E FAMÍLIAS: UMA PARCERIA DE ESCUTA

Entender a escola como ambiente de desenvolvimento infantil traz uma nova lente para educadores e famílias. Ambos nutrem expectativas em relação ao outro que, muitas vezes, são contraditórias. Algumas situações exigem um bom diálogo e uma dose de trabalho e disponibilidade para esclarecer à comunidade a função educativa da creche, para trocar opiniões, negociar e buscar soluções conjuntas e inovadoras para este atual formato de atendimento às crianças. Isto implica aceitar que qualquer criança pode frequentar a creche, não importa a razão pela qual seus pais optaram por isto. Parece muito simples esta proposição, mas compreendê-la significa aceitar, por exemplo, que uma mãe ou um pai deixe seu filho lá seja para passear, descansar ou procurar um trabalho. Isto é do âmbito particular e peculiar e não cabe à escola avaliar as dinâmicas e escolhas familiares.

Obras

 

A creche é uma instituição que recebe famílias dos mais diferentes estilos, religiões e culturas domésticas. Os diferentes modos de pensar e agir em relação às crianças geram conflitos que são inevitáveis e inerentes às relações humanas. Seria utópico (ideal, impossível) pensarmos em uma relação da creche com as famílias livre de contradições e atritos. Apesar dos esforços dos educadores para manter um bom relacionamento com as famílias, ainda é evidente as dificuldades de enfrentar os confrontos que são característicos das relações. Ao invés de tentarmos eliminar os conflitos ou abafá-los, precisamos enfrentá-los com humildade e flexibilidade. Isto só é possível por meio de uma escuta aberta, respeitosa e verdadeira para com os pais e responsáveis.

Mas como fazer isto? Continue lendo “Diálogos sobre relações: famílias e creches unidas na educação II”

Bebês aprendem muito. Desde cedo!

Duas reportagens publicadas neste mês trazem os mais recentes estudos sobre a incrível capacidade de bebês aprenderem na mais tenra idade. Leia aqui um resumo das reportagens da Revista Nova Escola e do Jornal Estado de São Paulo.

figura reportagem leitura para bebes

Duas reportagens publicadas neste mês trazem os mais recentes estudos sobre a incrível capacidade de bebês aprenderem na mais tenra idade. Desde o nascimento existem formas de agir, se relacionar e estimular o bebê para corresponder à admirável, e até recentemente ignorada, potencialidade do seu cérebro. Continue lendo “Bebês aprendem muito. Desde cedo!”

História: Caramelo, o caramujo

Os insetos são o assunto do dia?
Colocamos uma história que pode ser narrada para os bem pequenos. Além do enredo, selecionamos imagens inspiradoras de insetos-personagens que podem ser imprimidas e ampliar a pesquisa das crianças.

história caramelo o caramujo Leia Caramelo, o caramujo*. Era uma vez um caramujo que se chamava Caramelo.
Um dia, enquanto passeava calmamente pelo campo, encontrou flores lindas e algumas borboletas voando com as asas lindas e coloridas. O caramujo Caramelo pensou como seria bom se tivesse aquelas cores tão brilhantes na sua carapaça. Continue lendo “História: Caramelo, o caramujo”

História: O coelhinho distraído

As crianças estão interessadas em animais?
Colocamos uma história que pode ser narrada para os bem pequenos. Além do enredo, selecionamos imagens inspiradoras de animais da fauna brasileira que podem ser imprimidas e ampliar a pesquisa das crianças.

historia Coelhinho distraido - abertura

historia Coelhinho distraido - Melzinho

Esta é a história de Melzinho, o coelhinho distraído.

Nos campos cheios de flores e cheiros deliciosos de uma floresta, um coelhinho pequenino e muito simpático, chamado Melzinho, vivia com os seus irmãos. Todos gostavam dele, mas ele tinha um defeito… Continue lendo “História: O coelhinho distraído”

MORDIDAS: Situações que demandam atenção e cuidado

As creches e CEIs se deparam com situações que deixam os pais preocupados. Uma reclamação constante e, geralmente de muitos pais, é a ocorrência das mordidas em seus filhos. Eles pedem esclarecimentos em relação às atitudes que a escola costuma tomar frente a tais situações.

Tema para ser refletido com a equipe e com as famílias

As creches e CEIs se deparam com situações que deixam os pais preocupados. Uma reclamação constante e, geralmente de muitos pais, é a ocorrência das mordidas em seus filhos. Eles pedem esclarecimentos em relação às atitudes que a escola costuma tomar frente a tais situações.
Existem vários motivos para que uma criança, na primeira infância, morda. E as mordidas nessa etapa de vida são esperadas e absolutamente normais. Continue lendo “MORDIDAS: Situações que demandam atenção e cuidado”