Registrar todos os momentos do dia e ainda refletir… será?

É possível registrar e refletir sobre tudo? Como conciliar a ação e o ato de observar e registrar? Dicas para não estressar e acompanhar as crianças.

Identificamos uma angústia nos professores que os paralisa e bloqueia o exercício do registro: é preciso registrar e refletir sobre todos os momentos e todas as crianças? Como é possível observar, anotar e fotografar quando precisamos estar atentos ao desenvolvimento da proposta, à mediação, ao cuidado e sem deixar de lado os interesses individuais? O que dizer então sobre o número exagerado de crianças pequenas nas turmas de Educação Infantil? Finalmente, como desviar a atenção dos pequenos que sempre se sobressaem ou monopolizam nossa cota de cuidados?

imagem 2 observação e registro

Não são poucos os motivos que justificam as angústias de ter que se transformar num super-professor com poderes extraordinários! Mas não temos superpoderes… Por isso, o caminho é o foco!  Como assim?

Continue lendo “Registrar todos os momentos do dia e ainda refletir… será?”

Fotos e legendas que revelam aprendizagem

O que a seleção de fotos e legendas podem contar?
Um aspecto fundamental da reflexão sobre os registros fotográficos é a seleção das fotos que tiramos durante as propostas e as legendas explicativas que atribuímos a elas.
É comum vermos fotos que apresentam um olhar superficial das atividades e os rostos satisfeitos das crianças. Esse material é utilizado pelos professores nas reuniões pedagógicas e, em forma de painéis e publicações no Facebook, para que os pais acompanhem seus filhos nas escolas.

O que estamos, de fato, revelando com essas imagens?
Qual o objetivo que está por traz de cada clique?
O que nos guia ao selecionar as fotos?
O que estamos buscando nesse tipo de registro e o que queremos comunicar?

Todos os dias são publicadas toneladas de fotografias nas redes sociais sobre a festinha, a dancinha, as mãozinhas sujas de tinta, as corridas de motoca no pátio, a roda de histórias, a hora do suco e centenas de rostinhos lindos. Continue lendo “Fotos e legendas que revelam aprendizagem”

Um relato sobre relações e aprendizados na prática de Reggio Emilia

Num relato de Reggio Emilia, a capacidade incrível de crianças aprenderem nas relações, a mediação de professores e o registro pedagógico.

livro Tornando visível a aprendizagemRegistro e Documentação Pedagógica são ferramentas imprescindíveis para dar contorno ao trabalho pedagógico desenvolvido em Reggio Emilia. Diversos relatos publicados em livros podem ilustrar a forma como as equipes pedagógicas realizam suas práticas, os registros e as reflexões provenientes da análise desses materiais. Destacamos um relato do capítulo Uma mensagem de grupo, extraído do livro Tornando visível a aprendizagem: crianças que aprendem individualmente e em grupo  para aprofundar o olhar sobre as relações, as conquistas de um grupo de crianças e de sua professora.

Numa das escolas de Reggio Emilia é desenvolvido um projeto permanente de Caixas de Correspondência (ou de comunicação à distância). Todos participam: crianças, professoras, atelieristas e cozinheiras. São caixas individuais, uma para cada criança e profissional da equipe. Continue lendo “Um relato sobre relações e aprendizados na prática de Reggio Emilia”

Registrar… não tão fácil, mas poderoso!

Temos noção da dimensão da Documentação Pedagógica no dia a dia do professor? Registro é sacrifício ou benefício para o trabalho do educador?

Registro de aprendizadosO ato de registrar e refletir faz parte da alma do professor?
Professores percebem o real valor da documentação pedagógica?

Sabemos que os registros são instrumentos vitais para a Educação, em especial, na primeira infância.
Refletir sobre o ocorrido é fundamental para encaminhar o planejamento da relação professor-criança e estabelecer os caminhos de uma atuação que amplie o brincar, as relações, as expressões, as pesquisas, as descobertas e a identidade dos pequenos. Continue lendo “Registrar… não tão fácil, mas poderoso!”

O que planejar… alguma sugestão?

Qual a fonte de inspiração para fazer bons planejamentos? Sugerimos um esquema que reúne planejamento, informações e registros para facilitar esse caminho.

Balão-Dúvida-pComo ter inspiração para planejar boas propostas, que abranjam todos os campos de experiência das crianças?
Reconhecemos a potência das crianças. Entendemos que precisamos estar à altura dos seus interesses e pesquisas. Sabemos quando “acertamos em cheio” e percebemos as propostas que envolvem os pequenos e rendem mil descobertas. Existe uma fonte inesgotável de sugestões de atividades?

Sim! Tudo se resolve quando a fonte é o que enxergamos e ouvimos das próprias crianças! É ao olhar para o que cativa e provoca descobertas que pode nos conduzir a uma jornada certeira de planejamentos, pesquisas e aprendizados. Do contrário, tudo o que planejarmos será artificial, porque partirá do nosso interesse, da nossa vontade, da nossa brincadeira.

Ao dedicar olhos e ouvidos para as crianças, e esforços para encaminhar suas sugestões, garantimos um estado de experimentação que conduz os pequenos ao desenvolvimento constante. Continue lendo “O que planejar… alguma sugestão?”

Registro fotográfico: muito mais do que documentar!

Uma imagem vale mil perguntas! Acompanhe três práticas de Registro Fotográfico de atividades e exercite a reflexão!

crianças e tecidoUma imagem vale mil perguntas!

Disse, no 18o Seminário de Educação Infantil, André Carrieri, consultor de Educação e Comunicação.

Essa frase inspirou a preparação de material para reunião de reflexão com professores em formação.

Para elaborar o material utilizamos as fotografias das propostas de atividades desenvolvidas em sala, com professores e suas turmas, na etapa das práticas da formação em serviço.

REolhamos, selecionamos, recortamos e remontamos as fotos e vídeos para despertar nos professores olhares amplos, investigativos e curiosos sobre o que aconteceu naqueles momentos.

Esse processo de reflexão sobre o registro e avaliação do que aconteceu, fez brotar muitas constatações inéditas e … um sem número de perguntas! Continue lendo “Registro fotográfico: muito mais do que documentar!”

Planejamento, Registro e Reflexão organizados em duas práticas tabelas!

Tempo de Creche organizou conteúdos sobre Planejamento, Registro e Reflexão em práticas tabelas para você testar!

 

IMAGEM REGISTRAR REFLETIR PLANEJAR

Balão Dúvida pO que pensar no momento de fazer o Planejamento?

Como registrar o que acontece durante o desenvolvimento das propostas?

Como pensar sobre o que ocorreu e aproveitar essas informações?

O que não pode ser esquecido?

Como simplificar estas tarefas?

Tempo de Creche organizou os conteúdos que tem sido apresentados e discutidos nos diversos posts sobre esses assuntos em práticas tabelas. Que tal experimentar os formatos e perceber se podem ajudar ou se podem ser transformados para ficarem com seu jeito. Continue lendo “Planejamento, Registro e Reflexão organizados em duas práticas tabelas!”

Um roteiro para começar registro e planejamento – parte 2

Registro e Planejamento na Educação Infantil: é um assunto que não se esgota! O que e quem observar? Dá para ver e anotar tudo de todos? O que fazer com esses registros? Vamos pensar juntos? (PARTE 2)

Planejamento Registro e Reflexão

Na primeira parte desse post abordamos o olhar para o Registro. Pensamos num roteiro para orientar a percepção do que registrar durante o desenvolvimento das propostas:

  • perceber o grupo no coletivo
  • olhar as crianças individualmente
  • notar o aproveitamento de espaços e materiais
  • identificar as pesquisas, interesses e contribuições das crianças

Propomos o desafio de experimentar seguir o roteiro e realizar anotações sobre as atividades que o professor já tivesse planejado.  Continue lendo “Um roteiro para começar registro e planejamento – parte 2”

Um roteiro para começar registro e planejamento – parte 1

Registro e Planejamento na Educação Infantil: é um assunto que não se esgota! O que e quem observar? Dá para ver e anotar tudo de todos? O que fazer com esses registros? Vamos pensar juntos? (PARTE 1)

Registro e Planejamento na Educação Infantil: esse é um assunto que não se esgota!

Experimente o Olhar - Registro na Educação Infantil

A infância tem seus ritmos. Que oscilam como as fantasias de um faz de conta. Reconhecemos as potencialidades das crianças e sabemos que podemos ampliar seus repertórios culturais, contribuir com o aprofundamento de suas pesquisas e trazer para a creche muitos conteúdos e experiências…

…mas quais?

Quando? Em que momento podemos ou devemos interferir?

Qual a dimensão daquilo que podemos considerar “currículo” de trabalho na infância?

Essas perguntas já foram feitas, respondidas e refeitas. Ainda assim, a prática do dia a dia parece se impor às demandas e aos projetos inspirados nos interesses dos pequenos. Aí professores e turmas são atropelados pelos horários determinados, arrumações, limpezas de sala e uma logística de materiais que prevê antecipação.

E assim… bate aquela sensação de frustração. Porque somos cuidadores e professores! Reconhecemos que as crianças aprendem em todas as situações e momentos da rotina, mas queremos ir além e trazer mais conteúdos culturais e de interesse para a turma. Quando não conseguimos viabilizar esse tipo de trabalho nos sentimos frustrados e abatidos.

Se você acompanhou até aqui essa trajetória de pensamentos, já percorreu uma trilha de reflexões. Isso representa empenho para buscar novas formas de olhar e, consequentemente, de pensar a sua Rotina.

Num post publicado em duas partes vamos sugerir um roteiro para guiar a ação de registrar e refletir sobre as atividades que você já planejou e ainda não desenvolveu. É começar pelos REGISTROS, isso mesmo! Sem mudar nada do que você vem fazendo, por enquanto. É passar a registrar o seu dia a dia com as crianças, porque … Continue lendo “Um roteiro para começar registro e planejamento – parte 1”

Na prática: a documentação pedagógica, relatos, registros e reflexões

Documentação Pedagógica, relatos, registros e reflexão. Mas como é isso na prática? Existe consenso? Afinal, o que fazemos com todo esse material? O Blog Tempo de Creche descreve uma atividade real para trabalhar essas questões e acender as discussões!

Todos falam sobre isso!

Mas como é isso na prática? Existe consenso? Afinal, o que fazemos com todo esse material?

Na descrição de uma atividade prática formativa, realizada pela equipe do Blog na creche da Associação Nossa Turma, levantamos elementos para acender essa discussão e colocar mais lenha na fogueira!

caderno de planejamento Para começar a conversa, podemos pensar na referência da metodologia de Reggio Emilia. Nas escolas italianas de Reggio, os registros fotográficos, em vídeo, escritos na forma de relatos, as transcrições dos comentários das crianças e, quando existem, as produções delas, compõem a documentação pedagógica. Mas todos esses recursos partem da observação das crianças como forma de levantar e conhecer suas capacidades, as relações, os modos de agir, como elas pensam quando trabalham em grupo e individualmente e as particularidades que emergem de cada uma.

registros de Reggio EmiliaIsso tudo sem padronizar! Ainda na visão de Malaguzzi (idealizador da metodologia) cada professor vê diferentemente porque vê com a sua cabeça e o seu coração. Cada um de nós traz sua história, suas experiências, religião e a sociedade em que nascemos e vivemos. Cada um de nós enxerga com uma cultura própria e, portanto, observa aquilo que quer e deseja ver. Por isso, o pedagogo italiano recomenda que esse processo seja realizado por duas pessoas.

É perfeitamente legítimo. Mas é prático na nossa realidade? Pode ser! Se não a todo o tempo, podemos organizar para que o processo de registro ocorra com mais de um educador em certos momentos. Combinar com a coordenadora, a auxiliar ou professora volante para que observe e faça seus próprios registros, traz riqueza e amplia o olhar quando compartilharmos os dados e refletirmos.

Outra dica de Malaguzzi é levantar com as próprias crianças suas memórias e interpretações do que foi trabalhado e registrar essas informações. Desse modo, o olhar do professor também se multiplica e se amplia com outras visões.

Segundo Malaguzzi, o professor que sabe como observar, documentar e interpretar os processos, se conscientiza de seus potenciais como aprendiz, aprendendo a ensinar. Continue lendo “Na prática: a documentação pedagógica, relatos, registros e reflexões”